Categorias



Microcervejarias já contribuem com a economia local

08/08/2019 - Publicado por: Emerson Gonçalves - Categoria: Economia - Tags: microcervejarias negocios

Há exatos nove meses entrava em vigor a lei que instituía o Programa de Incentivo para este tipo de empreendimento

Para alguns, um hobby, mas para maioria um empreendimento. As características culturais de Jaraguá do Sul propiciaram um nicho de para produção de cervejas artesanais. De início despretensiosa, mais com um entretenimento para quem apreciava essa tradicional bebida, o ramo ganhou corpo e culminou na Lei Municipal nº 7.793/2018 que institui o Programa de Incentivo às Microcervejarias Artesanais, Brewpubs (bares que produzem sua própria cerveja) e Nanocervejarias, no Município de Jaraguá do Sul.

De acordo com o diretor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Neivor José Bussolaro, hoje Jaraguá do Sul conta com oito microcervejarias devidamente instaladas e outras deverão surgir em breve. “Tem muita consulta de viabilidade sendo feita", conta. Algo que, na opinião de Bussolaro, foi possível graças à publicação da lei de incentivo. “Esta legislação permitiu o enquadramento deste tipo de cervejaria. Principalmente para que elas pudessem serem instaladas em áreas residenciais”, explica o dirigente. “Até porque a fabricação de cerveja é tida como uma indústria, ou seja, não pode ser instalada em qualquer local da cidade. Ou seja, para abertura de brewpubs, microcervejarias era necessário adequar legislação como fizemos”.

Para o diretor, por ser um segmento recente, ele ainda tem muito para crescer. “Acreditamos que além do mercado de cervejarias isto também já se reflete no mercado de insumos para a fabricação da cerveja como equipamentos para produção. Hoje, Jaraguá do Sul já conta lojas de fornecedores para atender os cervejeiros caseiros”, aponta.

Selo de qualidade – Neivor acrescenta que com as boas perspectivas do segmento a Prefeitura já estuda a adoção de um selo de qualidade para cerveja produzida no município. “Tipo ‘feito em Jaraguá’ alguma coisa neste sentido. Ou seja, ela vai pegar o produto e vai perceber que é um produto genuinamente jaraguaense”, adianta. “Hoje, Jaraguá do Sul é uma grife. Afinal, tudo que remete à cidade com relação à produção tem um conceito positivo”, destaca.

Para o diretor de Desenvolvimento Econômico, a participação das microcervejarias em eventos do município como Schützenfest, Degusta Jaraguá, Jaraguá Mix,tem sido positiva para o sucesso destas iniciativas. “Além de muito positivo eu acho fundamental, até porque nessas festas recebemos muitos turistas. É uma forma de você divulgar sua marca. Até pelo fato de que cada cerveja ter uma qualidade única, um sabor só dela’, avalia.

Cerveja como negócio – Sid Karsten está entre o grupo de cervejeiros artesanais que consolidou sua posição no mercado local.  “Eu trabalhava em uma multinacional aqui em Jaraguá do Sul e sempre quis empreender”, relembra. Quando deixou o antigo emprego, ele chegou a pensar em investir na área de consultoria financeira, mas mudou de ideia. “Eu já fazia cerveja artesanal em casa e aproveitei as férias que tirei após minha saída da empresa para conhecer algumas cervejarias aqui da região”. O segmento produtivo acabou virando tema do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Engenharia da Produção. “Percebi que o buraco era mais embaixo quando você pensa em empreender, mas sou alemão teimoso (risos) e resolvi meter a cara”, relembra o cervejeiro que com um pequeno capital iniciou seu novo negócio.

Para o empreendedor, Jaraguá do Sul tem se mostrado um bom nicho de mercado para microcervejarias artesanais. “Nosso povo é trabalhador e gosta de aproveitar a vida, aprecia muito beber cerveja ao mesmo tempo que procuram produto de melhor qualidade. É uma demanda que só cresce. Mesmo entrando outras empresas do gênero isto será positivo já que elas não são concorrentes mas sim parceiras na difusão da cultura de se beber cerveja feita artesanalmente”, defende.

Sid Karsten acrescenta que os custos de produção ainda são altos, mas bem menores que na época que ele abriu sua cervejaria. “Isto está fazendo com que a gente consiga manter preço ao contrário da cerveja industrial e as pessoas estão colocando na balança isso”, observa. “Algo inclusive que já ocorre em casamentos, por exemplo. Os clientes estão deixando de pegar garrafa, que tem um desperdício absurdo, e colocando uma chopeira que, além de ficar bonita no ambiente, é pratica e o povo gosta”.




























 




Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000