Categorias



Confira o depoimento de três ex-fumantes no Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio

30/05/2014 - Publicado por: Clarissa Borba - Categoria: Saúde - Tags: dia mundial sem tabaco programa municipal de controle do tabagismo

A Prefeitura de Jaraguá do Sul, através da Secretaria da Saúde, intensifica nesta semana a divulgação do Programa Municipal de Controle do Tabagismo, que é gratuito e acessível a toda a população. O objetivo é conscientizar um número cada vez maior de fumantes a respeito dos riscos à saúde devido ao tabagismo e dos benefícios após parar de fumar. O Dia Mundial sem Tabaco - 31 de maio – foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.


Uma das formas encontradas pelo programa, coordenado pela enfermeira Patrícia Farias, para sensibilizar a população, foi divulgar o depoimento de três ex-fumantes que participaram da ação e conseguiram “dar um basta” ao tabagismo. Na foto ao lado, da esquerda para a direita: Filipe Venâncio, Alan e Felipe Putkamer.



Filipe Venâncio, 30 anos, pizzaiolo, fumante desde os 11 até os 29 anos


“Comecei a fumar influenciado pelos amigos da escola. Eram cigarros com cheiros e gostos atrativos, como gudang, cigarros mentolados. Quando vi, já era viciado. Aos 27 anos, fumava três carteiras de cigarro por dia. Gastava em torno de R$ 320 por mês. Não tinha mais fôlego para subir escadas, minhas roupas ficavam manchadas, pois eu transpirava cigarro. Minha saúde ficou debilitada. Um dia, precisei vir ao Pama 1 (bairro Czerniewicz) e vi um cartaz sobre o Programa Municipal de Controle do Tabagismo. Subi as escadas, quase sem fôlego, e perguntei sobre o programa. A coordenadora disse que ia me ligar quando fosse aberto um novo grupo. Não imaginei que realmente fossem me ligar, mas ligaram. Sozinho, eu já tinha tentado parar. Quando acordava, pensava: 'hoje não vou fumar'. Mas a vontade não durava mais que meia hora e eu já me pegava fumando. Ao mesmo tempo, não me conformava que o cigarro estava sendo mais forte que eu. Comecei a participar do programa, usei adesivo de nicotina, antidepressivo e estipulei uma data para parar de fumar. A partir daquele dia, nunca mais fumei. Já faz um ano. Foi no dia 15 de maio de 2013”




Felipe Putkamer, 23 anos, autônomo, fumou na adolescência e, depois, dos 18 aos 22 anos


“Aos 13 anos experimentei o cigarro. Aos 18 anos comecei a fumar uma carteira por dia, influenciado pelos amigos. Tinha os dentes amarelados e sentia falta de ar. Minha mãe nunca se conformou com isso e não aprovava que eu fumasse. Sempre me incentivava a parar, mas eu nem a ouvia. Comecei a participar do programa, mas não tinha vontade de parar de fumar realmente. Participando do grupo, aos poucos, comecei a querer parar de fumar. No dia 3 de junho de 2013 pensei: 'Esse é o meu último cigarro. E foi o último mesmo'. No início foi difícil. Ficava nervoso. Tive que usar o adesivo de nicotina, e isso ajudou muito. Dou uma dica para quem está tentando parar de fumar. Quando dá aquela vontade de fumar é só controlar a mente nos primeiros cinco minutos, depois é mais tranquilo. Vale a pena tentar parar. Pois o resultado são só coisas boas”.




Alan Diego Zimmermann, 30 anos, montador de máquina, fumante desde os 20 até os 29 anos


“O cigarro me trouxe muitos problemas. Entre eles, a diminuição da resistência física ao praticar Hockey (jogo com tacos e uma bola), a pausa que tinha que dar no meu trabalho para ir fumar, o gasto de cerca de R$ 300 por mês que me impedia de pagar uma faculdade. Procurei o programa porque já havia tentado parar de fumar sozinho, mas não tinha tido sucesso. Com a medicação e o suporte psicológico ficou bem mais fácil. Agora não fumo há um ano e um mês, estou fazendo faculdade de Processo Gerencial, melhorei meu desempenho profissional e esportivo. Sinto o gosto da comida e minha respiração é melhor. Vejo que é necessário o fumante reconhecer que tem um problema e aceitar ajuda. Praticar um esporte também ajuda muito”.



Números do Programa Municipal de Controle do Tabagismo


-Pacientes que participaram do programa de 2010 a 2012: 800 pacientes

-Pacientes que participaram do programa em 2013, na Unidade Sanitária Central: 387 pacientes

-Percentual de pacientes que pararam de fumar em 2013, na Unidade Sanitária Central: 70%

-Pacientes que participaram do programa em 2014, na Unidade Sanitária Central: 141 pacientes

-Percentual de pacientes que pararam de fumar em 2014, na Unidade Sanitária Central: 60%


Informações sobre o programa podem ser obtidas no posto de saúde mais próximo ou pelo telefone (47) 2106-8300. A coordenação do programa está localizada na Unidade Sanitária Central, anexa ao Pama 1, no bairro Czerniewicz.

 




Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000