Categorias



As majestades da beleza e do tiro miram numa Schützenfest inesquecível

06/11/2019 - Publicado por: Emerson Gonçalves - Categoria: Cultura - Tags: tag1 tag2

Jaise e Inaurea simbolizam a tradição e a cultura dos primeiros colonizadores de Jaraguá do Sul e, ao lado de Wilfried, do Rei do Tiro e das princesas, comandam a animação

Parece que foi ontem que a universitária de Administração, então com 21 anos, ouviu o anúncio de seu nome como a rainha da beleza para a 31ª Schützenfest. “Aconteceu tanta coisa deste então, mas agora serão mais dez dias e depois passo a faixa. Foi tão rápido, né?”, disse Jaise Franzner Frotscher já com ar nostálgico. Mas engana-se quem confunde nostalgia da atual rainha com desânimo. Eleita pela Sociedade Rio da Luz/Salão Barg, a rainha quer ajudar a fazer desta a “melhor Schützenfest de todos os tempos”. “Tanto eu como as princesas Joyce Caroline Brühmüller e Samara Boshammer estamos ansiosas para chegar amanhã (7) à noite para fazermos a abertura. Esperamos aumentar o público da festa - algo que já conseguimos ano passado em relação a 2017 – e que as pessoas venham e se divirtam. Tragam suas famílias, amigos, parentes que moram em outras cidades e pessoas que ainda não conhecem nossa festa”, sorriu a majestade.

Desde o dia 16 de novembro de 2018, a rotina de Jaise, Joyce e Samara foi de muitos compromissos dentro Estado e Brasil a fora. “Fizemos bastante divulgações, fomos em várias festas na região de Santa Catarina. Também chegamos a ir para São Paulo para divulgar a nossa festa na feira da Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagens). Graças a Deus, praticamente em todos nós três conseguimos estar presentes. Com o trio completo a animação ficava ainda maior”, brincou a rainha.

Jaise reconhece que ser majestade de uma festa do tamanho da Schützenfest pode ser cansativo às vezes, mas não menos gratificante. “As pessoas as vezes acham que fácil ser uma realeza da festa, mas não é, não. Porque a gente tem que acordar muito cedo em determinadas ocasiões. Houve eventos que a gente precisou levantar às 2 ou 3 horas da manhã para estar no salão para se arrumar para conseguir chegar nas festas e eventos nos horários agendados para fazer a divulgação”, relembrou.

Apesar da rotina corrida de majestade da Schützen, Jaise é enfática quando pensa que no dia 17 seu reinado chegará ao fim. “Só de pensar em passar a faixa dá um aperto no coração”, lamenta. Depois de entregar a faixa e a coroa Jaíse pensa em concluir sua faculdade e seguir a vida ao lado do namorado. “Estou no último semestre de Administração e pretendo me especializar na área financeira. Depois pretendo casar com meu namorado, ter minha casa, enfim. Mas hoje quero aproveitar meu tempo como representante da tradição da Schüzenfest e da própria Jaraguá do Sul”, completou.

Cúpido de carabina – Outra soberana da festa é Inaurea Reinke Schmidt, 39 anos, pela terceira vez, rainha do tiro da Schützenfest. E se depender da vontade dela este reinado está longe de terminar. Ao lado do marido e rei do tiro deste ano, Cláudio Ivair, Schmidt, ela espera contribuir para uma “Festa dos Atiradores inesquecível”.

A história da rainha do tiro começou em 1998 quando conheceu seu esposo que na época já defendia as cores da Sociedade Independência, na Barra do Rio Cerro. “Durante um campeonato no João Pessoa ele me perguntou se eu queria tentar. Tentei e sabe que não fui mal. A partir dali não parei mais”, relembra Inaurea que foi rainha do tiro da Schützenfest de 2013, 2017 e 2018.

E pelo visto o gosto do pai e da mãe pelo do tiro ao alvo deve ser genético. “O Lucas, de 7 anos, sempre nos acompanha e tem gosto pelo esporte. Já minha pequena Lais, de apenas dois anos, já pede para atirar. Meu marido desconversa e diz que é muito cedo para ela”, destaca.

Inaurea também elogia a CCO que ao longo dos anos contribuiu para a grandeza que a festa atingiu. “Este ano, em especial, a gente percebeu ainda mais esforço e dedicação principalmente relacionadas à decoração e estrutura da festa. Tem tudo para ser uma das melhores Schützenfest de todos os tempos”, disparou a rainha do tiro.

O pai do Wilfried – Mas é claro que na escolta das majestades da beleza e do tiro da Schützenfest sempre estará presente o atirador Wilfried. Alegre, sempre bem disposto com o público, em especial com as crianças, o mascote da Schützenfest nasceu das mãos, ou melhor, do lápis do chargista Fernando Bastos. O ilustrador ganhou um concurso para criação do personagem de 1997. “Lembro que os critérios eram de figura atlética, simpática, de etnia alemã, mas que não passasse a imagem de beberrão”, relembrou.

No ano passado, Fernando Bastos, foi um dos pioneiros da Schützenfest homenageados pela Assembléia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). “A criação do Wilfried também me abriu o caminho para outros trabalhos, inclusive dentro da imprensa local”, destaca Bastos que atualmente é chargista do Jornal O Correio do Povo.

Da prancheta de Bastos, Wilfried ganhou vida. Pelo menos 12 pessoas vestiram a fantasia do atirador mais festivo da Schützenfest. Mas de um o ilustrador lembra com o carinho, do ex-presidente da CCO e da Associação de Atiradores, Wilson Bruch que foi um dos 12 Wilfrieds que já passaram pela festa. “O Bruch cada vez que me via, vinha correndo me abraçar e me chamar de papai. Uma figura”, lembrou sorridente.

Tradição e simbolismo – Segundo a historiadora do Arquivo Histórico de Jaraguá do Sul, Silvia Regina Toassi Kita, as figuras das majestades da Festa dos Atiradores tem toda uma simbologia que remete aos primeiros colonizadores do município. “Na Schützenfest as Majestades da Beleza realizam as atividades de divulgação da festa, por isso devem ter amplo conhecimento sobre a tradição que representam, levando nossa História e cultura aos visitantes. São escolhidas entre as rainhas das sociedades participantes, através de critérios específicos, ressaltando a tradição e cultura das sociedades de atiradores.

Já Rei e a Rainha dos Atiradores são os anfitriões da Schützenfest, tal qual ocorre nas sociedades e buscas de rei ou rainha, e conquistaram essa honraria no campeonato de tiro anual, sendo os melhores atiradores em todas as modalidades. Representam os Atiradores, as Sociedades de Tiro e a preservação da cultura germânica, pois sua constante busca pelo tiro certo, incentiva a prática do tiro e as manifestações culturais envolvidas: gastronomia, música, idioma, vestimenta, folclore e patrimônio".




Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000