Categorias



Ações educativas marcam a Semana dos Museus

25/05/2016 - Publicado por: Pedro Bortoloti Jr - Categoria: Cultura - Tags: semana museus ICOM ibram

O Museu da Paz e o Museu Histórico Emílio da Silva contabilizaram suas participações na 14ª Semana Nacional do Museus, que ocorreu de 16 a 22 de maio, coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Segundo o Ibram, no total, 1.236 instituições museológicas participaram do evento, que apresentaram cerca de 3.700 atividades cadastradas. Ambos os museus municipais trabalharam a temática “Museus e paisagens culturais”, definida para as comorações no ano de 2016 pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM).

De acordo com a responsável pela ação educativa do Museu da Paz, Dionara Radünz Bard, as atividades do Museu da Paz envolveram mais de 320 alunos do 9º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. “Para abordar as paisagens culturais do Museu da Paz foi planejado um trabalho realizado por muitas mãos, envolvendo, diretamente, sete escolas da região, sete professores de História, uma professora de Língua Portuguesa e dois professores de Arte”, conta.

As atividades iniciaram em fevereiro, com reuniões de planejamento entre Dionara e os professores de História, de modo a definir o calendário de ações, que envolveram pesquisas bibliográficas, pesquisas em loco, palestras, visitas monitoradas ao museu, filmes, entrevistas e muito estudo por parte dos alunos e professores ao longo dos meses de março, abril e maio. E tudo isso culminou com as socializações programadas para a Semana Nacional dos Museus. Entretanto, a exposição “2ª Guerra Mundial”, também parte integrante da proposta, continuará aberta ao público até o mês de outubro.

Nos meses de abril e maio foram realizadas 10 palestras para 287 alunos e 13 professores, tanto nas próprias escolas quanto no Museu da Paz, ministradas pelos filhos de Expedicionários da Força Expedicionária Brasileira (FEB), Antônio Eckert e Ivo Kretzer, além da própria monitora. Também conheceram o acervo museográfico, para visita monitorada, os alunos de quatro das escolas participantes, proporcionando, assim, mais uma forma de aprendizagem para mais de 190 alunos que tiveram a oportunidade de conhecer as peças das duas grandes Guerras Mundiais que compõem o museu, enfatizando a participação dos Expedicionários locais e integrantes da Força Expedicionária Brasileira na 2ª Guerra.

Todas as ações, que revelaram saberes, fatos, acontecimentos e surpresas, coletadas por meio de entrevistas, inclusive, foram trazidas para o público por meio do Seminário "Museu da Paz e suas Paisagens Culturais", realizado nos dias 18 e 19 de maio. Na ocasião, foram apresentados os trabalhos criados pelos alunos envolvidos no projeto que foram expostos em frente ao Museu da Paz durante o dia18 de maio, chamando a atenção dos pedestres, turistas e estudantes locais para o evento e para o próprio museu, que permaneceu com as portas abertas, totalizando, naquele dia, 96 visitantes.

No dia 19 de maio ocorreram ao longo do dia duas mesas-redondas com os professores do projeto e as Comunicações Orais, feitas por alguns dos alunos pesquisadores. Nesse dia, assistindo às apresentações, registrou-se a participação de 224 visitantes. Ao final de uma das visitas monitoradas ao Museu, o depoimento de uma das alunas ilustrou o êxito do evento: "Sabe, eu nunca gostei de museus, nem queria vir aqui. Só vim porque tive que vir, mas nunca imaginei que seria assim. Aprendi que museus não têm coisas velhas, têm histórias. Eu não sabia que pessoas como eu faziam parte dessas histórias”, disse.

No Museu Histórico Emílio da Silva programou-se uma exposição temporária envolvendo o tema proposto e a unidade escolar do Colégio Marista São Luís. Na terça-feira (17) ocorreu a Mesa-redonda “Museus - Paisagem Cultural do Rio da Luz”, envolvendo 70 participantes, com o seguinte roteiro: “A importância da preservação como parte da memória cultural de um povo”, com a historiadora Silvia Kita; “Núcleo colonial Rio da Luz, um espaço de memória, resgate e sustentabilidade”, com Lidia Mattedi Pacheco, que apresenta a mesma temática no trabalho de conclusão de curso de Arquitetura; “Paisagem Cultural dos Roteiros Nacionais de Imigração e, mais especificamente, do Rio da Luz”, com Dalmo Vieira Filho, arquiteto e integrante do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN; e “Ações de planejamento urbano para o Rio da Luz”, com Juliana Reu Junqueira, arquiteta e gerente de Integração da Política Urbana e Ambiental do Instituto Jourdan. O sábado (21)encerrou a Semana Nacional dos Museus no Emílio da Silva com apresentações folclóricas e o envolvimento de 44 participantes diretos na Praça Ângelo Piazera.  







 




Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000