Arquivos


Fujama deflagra Operação Pássaros Livres

07/12/2017 - Publicado por: Rogério Tallini - Categoria: Meio Ambiente - Tags: fujama animais silvestres apreensao gaiolas

Biólogos da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente e policiais do 1º Batalhão de Polícia Militar Ambiental de Joinville deram início nesta semana à mais uma etapa da Operação Pássaros Livres, que teve como objetivo fiscalizar criadores de pássaros, onde, segundo denúncias, havia aves silvestres em cativeiro sem autorização. Com informações nestas denúncias que chegaram ao conhecimento da Fujama, os biólogos e PMs foram em dois endereços, no último dia 5, e comprovaram as informações.

O biólogo Gilberto Ademar Duwe explica que o resultado da operação resultou na apreensão de 49 aves de 15 especies diferentes, todas nativas da nossa região e algumas mais raras como é o caso do tico tico rei e o tiê sangue, mas havia outros como canários, trinca ferro e oito periquitos tuim. “Quarenta e três pássaros foram apreendidos nos fundos de uma única casa e os outros seis em outro endereço”, contou o biólogo, destacando que não havia nada que comprovasse a criação das mesmas para a comercialização, e que os responsáveis não possuíam as devidas licenças. “Também constatamos que um periquito-verde estava com as penas de uma asa cortada para não voar”, disse.

Segundo ele ainda, esta foi a primeira de uma série de ações que a equipe da Fujama desenvolveu em parceria com a Polícia Militar Ambiental para coibir esse tipo de crime. E reforçou que as pessoas podem denunciar na Fujama (3273-8008 ou 156) ou direto na Polícia Militar Ambiental em Joinville. “Quem tiver aves silvestres em casa ou qualquer outro animal silvestre sem registro no Ibama pode também fazer a entrega voluntária do animal na Fujama sem arcar com as penalidades”, lembra o biólogo, enfatizando que trata-se de uma oportunidade para que o responsável pelo animal evite a multa, por exemplo, que é de R$ 500,00 por animal, mas podem chegar a R$ 5 mil se ele estiver ameaçado de extinção.  Se estiver criando para vender, a multa é o dobro destes valores. “Caso a pessoa tenha em casa um animal silvestre pego de forma irregular, ela não vai conseguir regularizar. Então, ele pode devolver de forma voluntária para a Fujama ou Polícia Ambiental. Se ela quer um animal silvestre, tem que adquirir de um criador legalizado, com anilha devidamente numerada e registrada no Ibama”, explica.

Conforme o presidente da Fujama, Normando Zitta Júnior, essa ação teve início no mês de setembro pelos técnicos da Fujama, com o mapeamento e investigação dos locais com possíveis irregularidades no que se refere ao engaiolamento de pássaros silvestres e finalizada nesta quarta-feira (6), com a soltura dos animais apreendidos em uma área florestada mais conservada no interior de Jaraguá do Sul, com suporte para essa quantidade de aves.

De acordo com o biólogo Christian Raboch Lempek, esse local foi escolhido devido às características e também para a adaptação das espécies. “Essas ações serão intensificadas, frequentes e rotineiras a partir do próximo ano, pois não é aceitável, nos dias de hoje, pessoas manterem animais em cativeiro somente para sua contemplação, pássaros são livres para voar”, avisa Normando Zitta.

A denúncia anônima também foi uma grande ferramenta utilizada nessa operação, onde a recomendação é de caso a população verifique alguma irregularidade, seja acionado o 156 da Prefeitura onde o anonimato será mantido e de grande valia para as próximas operações.









Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000