Categorias



Janeiro é o mês de combate à hanseníase

29/01/2019 - Publicado por: Emerson Gonçalves - Categoria: Saúde - Tags: janeiro hanseniase mes roxo combate saude

Dia mundial de prevenção e combate à doença foi comemorado na segunda-feira (28). Unidades de saúde intensificam orientações nas próximas semanas

A Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul orienta a população para a prevenção e o tratamento da hanseníase, antigamente conhecida como lepra, uma doença que atinge pele e nervos periféricos, podendo levar a sérias incapacidades físicas. O dia mundial de combate à doença foi lembrado nesta segunda-feira (28) e as unidades de saúde devem intensificar as orientações sobre o tema nas próximas semanas. 

Jaraguá do Sul registrou, nos últimos cinco anos, 14 casos de hanseníase, sendo dez do tipo multibacilar e quatro do tipo paucibacilar. Chama a atenção o percentual de homens acometidos de hanseníase em detrimento das mulheres, 85,7% dos casos registrados. E também a faixa etária, predominantemente dos 40 aos 49 anos, 42,8% dos 14 casos. 

Dentro desses 14 casos, três foram registrados em 2018. Os pacientes são acompanhados e tratados por meio do Programa Municipal de Controle da Hanseníase. A Hanseníase é considerada a menos contagiosa das doenças transmissíveis. O contágio se dá através da convivência da pessoa sadia com o doente que não esteja em tratamento, pelas vias respiratórias. O doente em tratamento correto não transmite mais a doença.


Sintomas e prevenção da hanseníase

Os principais sintomas da doença são manchas esbranquiçadas, castanhas ou avermelhadas no corpo e diminuição da sensibilidade ao calor, frio, dor e ao tato. A área fica como se estivesse anestesiada, dormente ou com formigamento. Também podem aparecer nódulos avermelhados e a pele ficar inchada.

A prevenção se dá por meio do tratamento de todos os pacientes, na descoberta de casos novos e na avaliação de todos os contatos. O tratamento é gratuito e eficaz. Pode durar de seis a doze meses e está disponível na rede básica de saúde. Apesar de ter tratamento e cura, o diagnóstico ainda ocorre tardiamente, o que acarreta o agravamento e o surgimento de incapacidades físicas irreversíveis.

Mais informações pelo telefone (47) 2106-8300.


Crédito da foto: Michael Jung - www.blog.saude.gov.br









Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000